Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Com um sorriso, chegas ao infinito.

Bem-vindo ao meu Blogue, sorri sempre!

Com um sorriso, chegas ao infinito.

Bem-vindo ao meu Blogue, sorri sempre!

25.07.21

O que o dinheiro nunca comprará


Maria Neves

https://blogs.sapo.pt/posts/edit?blog=mluciadneves&post=55045&page=1

2D0C50AC-96B7-4996-A8E0-5903E79D6B69.jpeg

13B5BDA9-4EAE-42F4-AA81-5A7CA0FFF97E.jpeg

7DF2274D-F310-4C9E-BDEE-1BE3DB83542A.jpeg

O que o dinheiro nunca  comprará

Vivemos numa sociedade que coloca os valores monetários e as aparências, como sendo o padrão para definição do  Indivíduo. Resumindo,  "Quem tem dinheiro, tem tudo"...

Não!

O dinheiro é importante sim,  para adquirir o que nos pode ajudar a ser mais feliz,  o que precisamos para satisfazer as nossas necessidades humanas básicas. Também para poder adquirir valores que nos trazem prazer pessoal,  ou até colmatar necessidades de alguém com dificuldades.
Mas,  também o conceito de felicidade é relativo. Ser feliz não é ter tudo, deveria ser valorizar o que temos, como olhar para o que construímos com o nosso esforço,  e sentir bem estar.  O restante é vaidade doentia,  a qual não sustenta o que é estar Feliz,  ao invés,  traz Sofrimento,  como ansiedade, instabilidade física e psíquica,  e até medo do Futuro.
O dinheiro não compra:

  • O auto-respeito
  • O amor
  • A família
  • A saúde
  • A amizade
  • O nosso bem estar
  • O sono
  • Paz interior
  • Uma viagem de sonho!
  • O Tempo

O nosso "status", não provém   dos valores materiais que possuímos ou dos diplomas que colecionamos,   mas sim como socialmente nos comportamos.  As sinergias criadas entre o indivíduo e o meio,  são sim,  definição de bem estar mental,  físico e social. 
Estamos no Século. XXI,  a Humanidade deveria  pensar na forma mais saudável e sustentável para a  Vida na Terra.

Em função do dinheiro,  e dos mercados mundiais o Ser humano já está a sofrer os efeitos das Alterações Climáticas,  que mais  querem que a Natureza nos mostre?

O valor do dinheiro é individual,  não pela quantidade, mas pelo que gera. 
Se alguém tem milhões,  viverá gerindo os milhões que tem.

Se alguém tem milhares,  viverá em função dos milhares que tem.

Quem não tem milhões ou milhares,  deverá viver a vida dignamente, trabalhando mais. 
Na ocorrência de problemas com Saúde, haverá um Sistema Social que deverá intervir rápido e eficazmente. Estas pessoas precisam ser ajudadas e orientadas para poder levar uma vida digna neste período,  sem vergonha. 

Logo que possa,  deverá regressar ao trabalho.

No caso de Doença que impeça a capacidade de trabalho de forma permanente,  deverá  ter um meio de subsistência compatível com a vida que possuía, nunca excedendo.

Realidade ou utopia...

Maria Neves

4 comentários

Comentar post