Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Com um sorriso, chegas ao infinito.

Bem-vindo ao meu Blogue, sorri sempre!

Com um sorriso, chegas ao infinito.

Bem-vindo ao meu Blogue, sorri sempre!

22.01.22

Lisboa vale a pena


Maria Neves

Bom dia Lisboa, dizia eu, há uns dias atrás, na varanda de um hotel na Avenida da Liberdade, em Lisboa. Sim, desde criança que sonhava ter o previlegio de conhecer a Capital, passo a passo, monumento a monumento, ruas e ruelas, e os meus olhos  poderem ver as paisagens  que via nos livros, e que de verdade são de cortar a respiração. Os locais históricos, que o meu pai tanto falava e ensinava. As aventuras dos nossos antepassados, a nossa História. De alguns tempos para (...)
19.01.22

O mar, um café e um livro


Maria Neves

"O homem era um rapaz de 30 e tal, ou talvez quarenta anos, e queria emprego,  um trabalho. Demonstrava alguma iniciativa, e, logo por isso..." In, Almoço de Domingo De José Luís Peixoto *************************** Desfrutando de um dia folga, por entre o meu mais recente livro adquirido, e o anoitecer sobre o mar em Janeiro. E dou comigo pensando,  olhando o sol a pôr-se no horizonte. Falta a chuva, falta tanta coisa, tão dada como adquirida, e que a Humanidade afinal não tem (...)
15.01.22

O tempo, sem tempo


Maria Neves

O tempo, sem tempo, É tempo, é harmonia, É o tempo do alento, Onde a alma se refugia. "O tempo é dinheiro"?! Como um dia alguém me dizia, Não, o tempo é viver por inteiro, Não é dinheiro ou melancolia. Enquanto o relógio marcou a hora, E o teu tempo correu como traçaste, É quando ainda decides sem demora, Tempo para plantar uma haste. O tempo, o tempo sem tempo, Para quem sorri ao amanhecer, Não, não há tempo sem tempo, Para quem promete viver. Maria Neves Imagens dos (...)
11.01.22

O Paraíso das Ondas


Maria Neves

Olhando o horizonte, Sobre o mar de Janeiro,  A onda se forma longe, Trás o mar por inteiro. A espuma branca brinca nos rochedos, O Sol ilumina a miragem, Quantas estórias e segredos, Omissos nesta paisagem. Uma gaivota faz uma viagem, Em que eu gostaria de participar, No paraíso das ondas, Ao vento e livre,  sobre o nosso mar. No paraiso das ondas há magia, A força da maré e a Lua combinam, Pura verdade, não utopia, O destino e a força da onda determinam. Maria Neves    
13.12.21

Óbidos, Vila e Natal


Maria Neves

Óbidos, Vila e Natal É tão bom sentir  um momento de magia na época de Natal. Não, não importa a idade, mas o sentir.  Óbidos é uma terra portuguesa, onde a cultura, a arte, o bem receber, e o semblante histórico se abraçam. Especialmente no Natal. Pelas ruelas em pleno domingo à noite, as lojas, livrarias e diversão, com respeito pela Pandemia, encontrei. Comprei livros, artesanato e bebi o bem estar de um fim de tarde e serão maravilhosos. No fim do brilhante das (...)
08.12.21

No Silêncio


Maria Neves

No silêncio me escuto, No silêncio me permito ser Eu, No silêncio planeio o que executo, No silêncio encontro um mundo só meu. No silêncio existe uma estrada, No silêncio ando só, sobre a neve, No silêncio faço a caminhada, No silêncio existe a paz que se conteve. No silêncio existe vida, No silêncio faço a minha aposta, No silêncio a existência é vivida, No silêncio eu tenho sempre resposta. No silêncio escrevo estas palavras: No silêncio pensadas, No silêncio (...)
21.11.21

O poeta que me fascina ou persegue!


Maria Neves

O que seria a minha vida sem Arte? Este fim-de-semana foi para mim curto no tempo, mas duma grandiosidade sem medida. Eu não acredito em coincidências, mas que as há, há. Depois de Sábado a trabalhar na Urgência do meu Hospital, senti necessidade de ir até à Capital. Marquei Hotel. Fui jantar. Dirigimo-nos a um restaurante, na Praça do Comércio, já afamado e por detrás de mim existia uma informação sobre Fernando Pessoa. Não é novidade para ninguém que adoro Fernando (...)
19.11.21

Afinal, quem virei a Ser Eu...


Maria Neves

Não, não quero ser mais um, Que acha lindo uma palhaçada num canal da TV, ou a vida de alguém bem sucedido, numa rede social,   e dai projecta o seu modo confortável de vida, sem esforço e sem trabalho. Vivendo numa existência não existente, num monólogo idealista e sem futuro. Não, não quero ser mais um, Que ignora a miséria do planeta, onde devido catástrofes naturais, guerras, conflitos éticos e religiosos, assiste de bancada  há fuga das pessoas que buscando uma (...)
20.10.21

A galinha de água


Maria Neves

Era uma manhã de Novembro, As primeiras chuvas caíam, Logo ao amanhecer eu me lembro, As galinhas do rio apareciam. Era lindas e desejadas, Raramente se viam, Usavam camuflado na plumagem, Assim, não as reconheciam. A chuva caía intensamente, Na janela do salão eu observava, De onde viria aquele  "pato" diferente? Não era pato, era uma galinha que nadava. Era uma linda  galinha da água... Maria Neves
08.10.21

A janela Templária


Maria Neves

Na rua da Corredoura, há uma janela imaginária, Há uma estória em cada esquina, Há uma vista Templária, Que nos reconforta e anima. Há uma música nova que paira no ar, Vinda da Escandinávia, Não poderia ser mais inspiradora, Para esta janela Templaria. Desfrutar estes dias simplesmente aqui, Com o Amor por companhia, Uma bebida e uma janela Templaria, Será realidade,  ou pura magia? Maria Neves