Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Com um sorriso, chegas ao infinito.

Bem-vindo ao meu Blogue!

Com um sorriso, chegas ao infinito.

Bem-vindo ao meu Blogue!

08.06.22

“Fui ao Inferno”


Maria Neves

  Passara metade do dia, ensolarado e quente, após um curto tempo de férias, tão desejado, e que até àquele  momento, parecia tirado de um conto de fadas. Num contexto difícil de explicar, um passo em circunstâncias pouco seguras, e um grito. "Fui ao inferno". Um dia um doente  abordou- me, e utilizou esta frase. Na verdade confesso, foi como quem sente que não vai suportar, e vomita a própria dor. Respira... pensei com calma. Coloca gelo. Foi um entorse?! Repouso e um (...)
29.04.22

Sopros de Alento


Maria Neves

  Sem ver o mar,         Sem sentir na falésia o rugir do vento, Sem sentido para caminhar,   Um "suplício" que ainda hoje não entendo. Foi algum tempo de clausura, Ninguém poderá entender, Numa completa amargura, Do nascer do dia, ao anoitecer. Invadida de angústias, e do que a medicina estabeleceu, Não, não pode ser, O que nunca imaginei aconteceu, Uma atrás da outra, fazer-me-há crescer. Um sopro de vida acontece, Quando a rua te parece outro país , Quando te (...)
09.01.22

As Escadas da Poesia


Maria Neves

Ao primeiro degrau eu soltei um olhar, O quanto seria difícil subir, Não é do meu temperamento recuar, Mas que projecto, me havia incumbir? Soltando palavras ao vento, Encontrei sempre um sentido, Sempre ocupei o meu tempo, Escrevendo algo, importante vivido. Três degraus foram pisados, Os meses rápido passaram, Três degraus foram beijados, Estórias e rimas se encontraram. Ao sexto degrau olhei o fundo da escada, Pensei, aonde tudo isto me levaria, Não estava arrependida de nada, (...)
04.01.22

A Viragem


Maria Neves

Estávamos no início da Pandemia, Dei por mim, frente ao mar a pensar, No meio daquela ventania, Novo trilho desejava alcançar. Horas sem fim, numa rocha sentada, Sobre o horizonte chorei, e esperei, Uma saída para a dor que lancinava. Na música que ouvia encontrei. O som da guitarra parecia um guia, O poema rimava na perfeição, De sueco pouco entendia, Mas trouxe alguma paz a um coração. Já tinha deixado um pouco de mim, As circunstâncias não permitiam voltar, A  Viragem (...)
02.01.22

Esculpindo nas águas do Mar de Inverno


Maria Neves

Olhando o infinito azul do mar, Penso em cada passo que dei, Visto-me de sensações únicas p'ra contar, Sobre o trajeto que prolonguei. Esculpindo nas águas do Mar de Inverno,  Vou desenhando sobre as ondas batidas, Castelos de cinzas de um passado eterno, Vislumbrando no horizonte, lutas perdidas. Os trilhos da água têm um segredo, Onde a poesia desenha o seu rumo, Esculpindo nas águas do Mar de Inverno sem medo, Sobre a métrica flutuante de um prumo. Vivendo em pleno,  as (...)
29.12.21

O melhor de 2021# Encantos da Pousada do Crato


Maria Neves

O melhor de 2021 Óscar - Então não queres ir aliviar o Stress por aí? Uma voltinha, só os dois. Amanhã por exemplo. Eu - Como! Estou de serviço! Por entre horários e roteiros, foi sempre assim. E finalizei cada viagem, cada curto passeio, com um Graças a Deus, foi mesmo bom. Apesar de nos encontrarmos em Pandemia, em segurança, vacinados, testados, e mascarados,  em 2021 fizemos a " limpeza cerebral, do Como? Quando? E  onde?" por  vários locais do nosso Portugal. A (...)
25.12.21

Sempre Natal


Maria Neves

Será sempre Natal ... Naquele dia 25 de Dezembro de há 2021 anos,  nasceu Alguém, com o propósito de modificar  estruturas de pensamento no mundo, segundo o meu conceito Cristão, Jesus Cristo. Por  entre civilizações,  diferentes conceitos de vida,  de estar,  inerentes à evolução histórica,  a Época de Natal, foi derivando  também, para um consumismo  desenfreado,  às  vezes pouco interessante, e até desajustado. Sempre entendi, como o traspôr para a nossa (...)
02.11.21

Por detrás da cortina branca


Maria Neves

Por detrás da cortina branca,     Vejo um raio de sol, por entre nuvens escuras,     Traz consigo a Luz que abranda,    A nostalgia de quem, em si próprio se nega a fulguras. Um dia de chuva é tão belo,         Tal como um dia de sol radioso, Pois na existência há o Seu Elo,       Entre o belo e o misterioso. Quantos beijos e abraços não sentiu, Quem a pretextos obscuros na vida se entrega,     A quem à falta de amor próprio se permitiu,     A quem no seu (...)